Museu das Flores

Setembro 2017

DOMSEGTERQUAQUISEXSÁB
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

Exposição “O Ecrã no Peito” no Museu das Flores

A exposição “O Ecrã no Peito”, da autoria do pintor João Queiroz, abre ao público na próxima sexta-feira no Convento de São Boaventura – Museu das Flores, numa iniciativa da Presidência do Governo, através da Direção Regional da Cultura.

A inauguração desta mostra, que já foi apresentada também no Museu Francisco de Lacerda, em São Jorge, Museu dos Baleeiros, no Pico, Igreja de Nossa Senhora das Vitórias, em Santa Maria, e no Museu da Graciosa, está agendada para as 16:30 horas e contará com a presença do artista, João Queiroz, do Diretor Regional da Cultura, Jorge Bruno, bem como dos comissários da exposição.

Comissariada por Sérgio Fazenda Rodrigues e João Silvério, esta exposição resulta de uma parceria estabelecida entre o Governo dos Açores e a Fundação Luso-Americana para o Desenvolvimento, por via da qual a coleção de arte contemporânea da Fundação tem vindo a ser divulgada no arquipélago, através de exposições parciais e temporárias, realizadas desde 2007, nas diversas ilhas.

A mostra é constituída por um conjunto de obras do pintor João Queiroz, mais precisamente a série de desenhos a carvão “O Ecrã no Peito” e duas pinturas sem título, realizadas no final da década de noventa.

Acompanhada pela publicação de um catálogo que apresenta e contextualiza a obra de João Queiroz como uma das mais singulares no panorama da atual pintura portuguesa, esta exposição itinerante permanecerá no Convento de São Boaventura – Museu das Flores até dia 28 de setembro próximo.

Licenciado em Filosofia, João Queiroz nasceu em Lisboa em 1957, tendo lecionado entre 1989 e 2002 Desenho, Pintura e Teoria de Arte no Ar.Co – Centro de Arte e Comunicação Visual - em Lisboa, instituição onde orientou igualmente o Curso Avançado de Artes Plásticas.

O artista, que foi galardoado com o Prémio EDP de Desenho em 2000, já realizou diversas exposições individuais em Portugal e no estrangeiro, designadamente na Katholische Hohschulgemeinde em Viena (1985), na Art Jonction International em Nice (1988), na Galeria Porta 33 no Funchal (1994 e 2000) e na Galeria Presença no Porto (2001).

Participou igualmente em várias exposições coletivas, nomeadamente “Novas Tendências do Desenho” na Sociedade Nacional de Belas-Artes em Lisboa (1986), “Iberian Exhibition of Modern Art” em Badajoz (1990), “Ein Leuchtturm ist ein Trauriger und Glücklicher Ort” em Berlim (1998), “Entre Linhas: Desenho na Coleção da Fundação Luso-Americana” na Culturgest, em Lisboa (2005) e “A Paisagem na Coleção do Centro de Arte Moderna José de Azeredo Perdigão” também em Lisboa (2011).

Data Inicial
2012-08-29
Voltar atrás

Optimizado para as últimas versões dos browsers:
Microsoft Edge, Google Chrome, Safari, Opera e Firefox

Desenvolvido pela Salworks